Artigo publicado na Transpoonline – Mercado chinês de caminhões!

Comentário do Taco: ao ler o artigo entende-se a razão da Foton China ser líder chinês e mundial em comerciais! Olhem o item C) e vejam a empresa líder!

 

image image

Destaque Volume de caminhões na China é de arrepiar!
Volume de caminhões na China é de arrepiar!
DESTAQUE, EUSTAQUIO SIROLLI 04/06/2014
por Eustáquio Sirolli

Eustáquio Sirolli, gerente de Desenvolvimento de Produto

Sempre tive a curiosidade de entender o mercado chinês de caminhões, cujas estatísticas e informações não são de fácil acesso e, muito menos, estruturadas, fora o tema da dificuldade do idioma. Mas quem procura acha e, felizmente, achei um belo artigo sobre o mercado de caminhões chinês de 2010. Inicialmente, sempre tinha em mente um mercado de 1.500.000 caminhões, e as surpresas apareceram. Sempre multiplicava por um fator 10 a relação Brasil e China.

O mercado nacional hoje é de 150 a 160.000 caminhões e, voltando alguns anos, até 2000-2003, atingimos uma média de mercado total – acima de 6 ton – de 60.000 unidades. Pelo que me lembro, ficávamos satisfeitos com esse patamar estabilizado. Se observarmos aonde chegamos em tão pouco tempo, percebe-se um crescimento exponencial, saindo de 60 mil para 160 mil unidades. Mas vamos tentar entender o mercado chinês, fonte CAAM-Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis.

O mercado chinês de veículos de carga é dividido em quatro segmentos:

1º Microcaminhões, com capacidade até 1,8 ton de carga. No Brasil não temos esse segmento, pois aqui os comerciais leves chegam até 3,5 ton.

2º Caminhões leves, com capacidade entre 1,8 ton e 6,0 ton de carga. No Brasil, conforme ANFAVEA, os semileves cobrem a faixa entre 3,5 ton e 6,0 ton. E, na sequência, os leves vão de 6,0 ton até 10,0 ton.

3º Caminhões médios, tem capacidade de 6,0 ton até 14,0 ton. No Brasil, vão de 10,0 ton até 15,0 ton.

4º Caminhões pesados, acima de 14,0 ton. No Brasil, temos os semipesados a partir das 15,0 ton e chegando a 24 ton com a tração 6×2, ou 26 ton com tração 6×4, ou ainda 35 ton em versão cavalo mecânico, seguidos pelos pesados. Nesse caso, temos cavalos a partir de 40,0 ton e rígidos a partir de 45,0 ton. Essa tentativa de relacionar a segmentação é puramente didática, visando apenas possibilitar uma reflexão e entendimento dos mercados, o que continua bastante difícil.

Vendas explodindo – A venda de caminhões chineses cresceu 29,9%, passando a 3,861 milhões de unidades em 2010. Isso é muito veículo de carga.Agora, vamos aos números chineses, bem estruturados, conforme a segmentação que utilizam, base ano 2010, que representa volume histórico recorde.

Dados da CAAM mostram que os fabricantes de veículos na China produziram 3.920.400 caminhões em 2010, um aumento de 28,19% em relação a 2009, cujas vendas aumentaram 29,9%, para 3,861 milhões de unidades. O total das vendas inclui 2.831.300 caminhões rígidos , que cresceram 25,83%; 354.600 caminhões com semi-reboque, com aumento de 67,98%, e 675,1 mil unidades de caminhões incompletos, com aumento de 35,53%.

Analisando-se os números de cada segmento, aí a coisa pega, e forte.

A) Caminhões pesados, acima de 14 ton, atingiram absurdas 1.020.000 unidades. As vendas de caminhões pesados atingiram um aumento de 59,93%, incluindo 247.700 veículos rígidos, 354.600 semirreboques e 415.100 unidades incompletas. A produção aumentou 65,44%, para 1,06 milhão. FAW, Sinotruk e Dongfeng foram os três maiores fabricantes de caminhões pesados ​​na China em 2010, com vendas de 230.700, 199.600 e 192.800 unidades, respectivamente.

B) Caminhões médios (lembrem-se, entre 6 ton e 14 ton) atingiram 217.000 unidades.

Foram vendidos 271.800 caminhões médios, 4,94% a mais do que em 2009, enquanto a produção caiu 0,59%, para 269.000 unidades. Dongfeng, FAW, e Sichuan Nanjun dominaram este mercado.

C) Caminhões leves (entre 1,8 ton e 6,0 ton) foram 1.960.000 unidades. As vendas aumentaram em 26,13%, para 1,96 milhões de unidades, sendo que Foton, Dongfeng, e JAC tem as maiores participações de mercado.

D) Micro-caminhões (com até 1,8 ton) alcançaram 612.100 unidades. Esse mercado se expandiu em 19,9%, atingindo 612.100 unidades, liderado pelos fabricantes Chongqing Changan, SAIC-GM-Wuling e Foton.

Volume impressionante – Concluindo, a China é, simplesmente, um mercado impressionante. Saltando para números mais atuais, tivemos em 2013, volumes de produção e vendas de comerciais de 4.031.600 e 4.055.200 unidades, respectivamente. Desse total, separamos produção e vendas de ônibus, com 563.100 e 558.900 unidades, respectivamente, cabendo a caminhões os “modestos” volumes de 3.468.500 produzidos e 3.496.300 vendidos.

Em abril de 2014, o consolidado mais recente disponível, o volume de produção e vendas de comerciais atingiu 400.100 e 395.200 unidades. E o acumulado dos quatro primeiros meses de 2014, em comerciais, totalizou 1.493.100 unidades produzidas e 1.447.600 unidades vendidas. Invejável…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s