LAND ROVER, MARCA PREMIUM, DESEJO DE CONSUMO DE MUITOS, MAS POSSÍVEL PARA POUCOS !

Comentário: O INOVAR-AUTO ESTÁ FAZENDO ATÉ A ADMIRADA LAND ROVER VIR PARA O BRASIL ! PADOVAN DEVE ESTAR “CAUSANDO ” COM OS INDIANOS DA TATA, QUE ALIÁS DEVERIAM VIR PARA O BRASIL COM COMERCIAIS TAMBÉM ! Espaço tem !

Land Rover deve anunciar fábrica no Brasil até dezembro

GUSTAVO PORTO

Agencia Estado

22/10/2013 – Depois das alemãs BMW, Audi e Mercedes-Benz, a Land Rover, montadora inglesa de propriedade do grupo indiano Tata, deve anunciar, até o final de 2013, a construção de uma fábrica no Brasil dos tradicionais veículos de luxo off-road. Quatro Estados disputam a planta industrial e dois deles têm a preferência do presidente da Jaguar Land Rover para a América Latina e Caribe, Flavio Padovan. Ele não revela quais são, mas no mercado a avaliação é de que a disputa é travada entre São Paulo e Rio de Janeiro.

“O estudo da Jaguar Land Rover está bem avançado e até o final do ano devemos anunciar se teremos a fábrica no Brasil. Vamos caminhar para o lado mais positivo que negativo”, afirmou Padovan. Detalhes, como o investimento, capacidade de produção e questões de infraestrutura, ainda faltam ser finalizados antes do anúncio.

Se a Land Rover seguir o padrão das três montadoras alemãs, os investimentos poderiam somar em torno de R$ 500 milhões e a produção anual ficaria entre 20 mil e 30 mil carros. Padovan admitiu que o Inovar-Auto, novo regime automotivo que prioriza a nacionalização de veículos e distribui cotas para importados, além de taxá-los em mais 30 pontos porcentuais de Imposto de sobre Produtos Industrializados (IPI), foi fundamental para que as importadoras passem a produzir aqui.

“Em 2010, dentro do planejamento estratégico da companhia, um dos pontos era a fábrica. Essa mudança do cenário, com Inovar-Auto, alterou a estratégia e as decisões de todas as empresas foram aceleradas”, disse Padovan, que preside também a Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva).

O principal entrave para as marcas de luxo, segundo ele, é obter fornecedores de peças de alta tecnologia no Brasil. “A procura por fornecedores dificulta muito, principalmente com produto de nível tecnológico da Land Rover, e hoje não existe essa fabricação aqui”, disse. “Outro desafio é o alto investimento para um volume baixo de produção comparado às montadoras grandes, mas estamos otimistas e em breve devemos falar sobre o nosso plano de fabricação no País”, completou.

Padovan avaliou ainda que o mercado de carros importados no Brasil será cada vez mais restrito aos modelos de luxo, com volumes mais baixos de vendas. “Com as novas empresas e com as restrições, os veículos acima de R$ 100 mil serão os importados, que passarão a ser um nicho”.

A Abeiva estima que 115 mil veículos serão negociados pelas associadas e por outras importadoras oficiais no Brasil em 2013, queda de 12% sobre os 130.799 veículos de 2012 e que o mercado deva se estabilizar em 10 mil unidades negociadas por mês até o final de 2014, com um total de 120 mil veículos vendidos no próximo ano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s